Pular para o conteúdo principal

Rio inaugura pista de canoagem slalom da Olimpíada com evento-teste

(Foto: Renato Sette Camara/Prefeitura do Rio)















O Rio de Janeiro concluiu oficialmente nesta quinta-feira (26) a construção de mais uma área de competição para a Olimpíada de 2016. A pista de canoagem slalom foi inaugurada nesta manhã pelo prefeito Eduardo Paes. De quinta até domingo, o espaço receberá a competição-teste da modalidade para a Rio-2016.

A pista de canoagem foi construída em Deodoro e é, basicamente, um lago artificial com corredeiras nas quais os canoístas disputam as provas. Nesta modalidade, atletas remam por obstáculos e tentam percorrer um determinado percurso no menor tempo possível.

Para que as condições de prova sejam idênticas para cada canoísta, é exigida construção do lado artificial de competição. No Rio, o lago tem duas corredeiras (200m e 250m) e comporta até 25 mil metros cúbicos de água. O custo da pista de canoagem está incluído nos R$ 846 milhões investidos em Deodoro para a Olimpíada --recursos federais.

Para o prefeito Paes, a inauguração da pista de canoagem é emblemática. Primeiro, pelo cumprimento dos prazos olímpicos e, mais ainda, porque o equipamento esportivo será também uma área de lazer para a população local.

"Ganhamos uma super pista de competição aqui, mas acima de tudo temos um legado para a população", disse Paes.

Ele falou com jornalistas após passear de bote inflável nas corredeiras olímpicas. Na terça, ele anunciou que pretende abrir a pista para lazer no próximo dia 23. O uso será gratuito.

Melhorias para a Olimpíada
Paes disse que a pista de canoagem, em si, está pronta para a Olimpíada. Após o evento-teste, entretanto, algumas melhorias no circuito serão realizadas.

Mudanças em obstáculos, que são móveis, já estão programadas para elevar o nível da competição. Essas alterações foram reveladas pelo ex-canoísta, três vezes campeão olímpico e atual membro do COI (Comitê Olímpico Internacional), Tony Estanguet.

Tony acompanhou o prefeito no passeio na pista de canoagem. Elogiou o circuito e a ideia de transformá-lo em área de lazer. Disse que a pista é muito boa, mas ratificou que melhorias ainda precisarão ser feitas até a Olimpíada.

"Temos que acertar o nível de dificuldade. Há algumas áreas em que os atletas disseram que faltou água. Vamos acertar tudo até março, quando eles voltam para treinar", disse ele. "Por isso, é importante que façamos os testes."

O evento-teste de canoagem em Deodoro vai reunir mais de 120 atletas, de 27 países.

UOL Esporte

Comentários