Pular para o conteúdo principal

Pênalti e polêmica. Santos e Palmeiras repetem roteiro da final do Paulista

(Foto: Ricardo Nogueira/Folhapress)


Santos e Palmeiras fizeram uma partida eletrizante na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro. O time da casa largou na frente na corrida pelo título da Copa do Brasil ao vencer por 1 a 0, com um gol do atacante Gabriel, já na reta final do segundo tempo. 

O jogo de ida da decisão da competição nacional teve muitos outros ingredientes, similares aos registrados pelas equipes na primeira final do Campeonato Paulista, em abril deste ano. 

Gabriel, por exemplo, perdeu um pênalti ao acertar a bola na trave. O duelo também foi marcado pela lesão de Gabriel Jesus no começo da partida, pela expulsão do lateral direito Lucas e pela reclamação das duas equipes em relação à arbitragem.

Polêmica em relação à arbitragem: Palmeiras pediu pênaltis
Em maio, Rafael Marques caiu na área depois de uma dividida com Geuvânio. O árbitro Vinicius Furlan, entretanto, nada marcou. O time do Palmeiras, por sua vez, pediu pênalti e reclamou muito do lance. Na Copa do Brasil, Lucas Barrios foi derrubado por David Braz. Mais uma vez, o juiz (dessa vez, Luiz Flávio de Oliveira) não assinalou pênalti. Os jogadores palmeirenses voltaram a ficar na bronca. O Santos também reclamou da arbitragem. O técnico Dorival Júnior contestou a marcação e pediu cartão vermelho para o zagueiro Jackson em uma dividida com Ricardo Oliveira.

Jogo tenso, com rivalidade e expulsões
Santos e Palmeiras voltaram a fazer um jogo com muita tensão, marcado pela rivalidade. Na decisão do Campeonato Paulista, o zagueiro Paulo Ricardo foi expulso de campo após cometer pênalti em Leandro Pereira. Na primeira final da Copa do Brasil, Lucas recebeu o cartão vermelho depois de confusão com Lucas Lima. No estadual, ainda teve mais: os dois técnicos, Oswaldo de Oliveira e Marcelo Fernandes, acabaram expulsos pelo árbitro depois de invadirem o gramado no intervalo da partida. Nesta quarta-feira, houve confusão ao término do jogo, com empurra-empurra entre os atletas.

Palmeiras vê jogadores importantes saírem de campo após lesão
Esperança palmeirense na luta pelo título da Copa do Brasil, Gabriel Jesus deixou o gramado machucado, com uma lesão no ombro esquerdo, logo aos 12 minutos do primeiro tempo. Após o fato, o técnico Marcelo Oliveira colocou Kelvin em campo. Arouca viveu o drama no Campeonato Paulista. O volante teve um problema na coxa esquerda aos 15 minutos de jogo e deu lugar a Cleiton Xavier. Naquela ocasião, o meia não conseguiu participar da segunda final. Já Gabriel Jesus, segundo Marcelo Oliveira, tem uma luxação no ombro -- ele é dúvida para a decisão.

Pênaltis perdidos em casa com bola na trave
Gabriel teve a chance de abrir o placar para o Santos logo nos primeiros minutos. O atacante de 19 anos, porém, errou a cobrança ao chutar a bola na trave direita da meta de Fernando Prass. No segundo tempo, o camisa 10 conseguiu se redimir ao marcar o gol da vitória. Em maio, Dudu também desperdiçou uma oportunidade. Na cobrança, o camisa 7 do Palmeiras acertou o travessão -- naquele momento, o Palmeiras já vencia a partida por 1 a 0.

Time mandante venceu por 1 a 0 a partida de ida
O Santos conseguiu vencer por 1 a 0 na Vila Belmiro e jogará pelo empate na próxima quarta-feira. O time alvinegro está exatamente na mesma situação do Palmeiras depois da primeira final do Paulistão. Isso porque, nas duas competições, o gol marcado fora de casa não serve como critério de desempate. No estadual, os santistas conseguiram reverter a situação com um 2 a 1. Nos pênaltis, a equipe garantiu o título.

Árbitros roubaram a cena
Vinicius Furlan, na primeira final do Campeonato Paulista, expulsou o jogador errado. Após o zagueiro Paulo Ricardo derrubar Leandro Pereira na área, o juiz mostrou cartão vermelho para David Braz. A correção veio na sequência. Já Luiz Flávio de Oliveira protagonizou uma cena incomum na Vila Belmiro ao ser substituído pelo quarto árbitro, Marcelo Aparecido de Souza. O fato ocorreu no segundo tempo, quando o placar ainda estava 0 a 0.

UOL Esporte

Comentários